Nova Tecnologia para Remediação de Contaminações por PCBs.

Remediação de solos contamidos por PCBs

A SGW Services obteve sucesso na remediação de solos contaminados por PCBs utilizando um método desenvolvido em parceria com a NASA, uma das maiores agencias de fomento à tecnologia e inovação do mundo.

No passado, as Bifenilas Policloradas (PCBs), também conhecidas no Brasil como Ascarel e outras formulações, foram amplamente utilizadas para o isolamento em transformadores elétricos e condensadores, fluidos hidráulicos, luminárias fluorescentes, aparelhos elétricos e capacitores. São extremamente persistentes devido à sua resistência a agentes químicos, biológicos e à degradação natural, e por isso representam um desafio para remediação quando presente em solos e águas subterrâneas.

Os PCBs representam um sério problema ambiental em todo o mundo e vinham sendo tratados apenas através de incineração, resultando em altos custos, altos riscos e limitações logísticas e de capacidade. A ultima edição da Relação de Áreas Contaminadas da CETESB – agência ambiental do estado de São Paulo, lista 77 áreas contaminadas por PCB só no estado de SP.

A SGW Services, baseada no profundo conhecimento que possui na remediação de compostos clorados, decidiu dedicar-se à pesquisa e desenvolvimento de uma tecnologia eficiente para remediação dos PCBs. As pesquisas foram desenvolvidas parte no Brasil e parte nos EUA e o processo desenvolvido consiste em utilizar uma combinação de tecnologias para sequestrar e transferir os PCBs presentes no solo contaminado para uma matriz líquida, utilizando então um produto remediador especialmente formulado para estimular a decloração redutiva e destruir o PCB contido nessa solução.

Os testes foram realizados com amostras reais advindas de uma antiga planta de distribuição de energia, contaminada pelo PCB Aroclor 1260. Os resultados foram muito positivos e acompanhados pelo centro de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias da NASA nos Estados Unidos, confirmando a destruição de mais de 90% da massa original do PCB.

Os resultados desse trabalho foram publicados no Willey's Remediation Journal (Volume 26, Issue 4, Autumn 2016, Pages 117–125), um dos mais importantes jornais científicos relacionados a remediação ambiental e no Battelle's Tenth International Conference on Remediation of Chlorinated and Recalcitrant Compounds (maio de 2016), o mais renomado Congresso de Remediação do Mundo. 

Com o sucesso nos testes e o reconhecimento da eficiência da técnica desenvolvida, a SGW assumiu o pioneirismo nos processos de remediação In Situ de PCBs no mundo e está preparada para oferecer a remediação de solos contaminados por PCB em larga escala.

Interessado em resolver definitivamente seus problemas com PCBs? Deixe seus dados, entraremos em contato.

Preencha o formulário e em breve entraremos em contato.

Nome:  
Telefone:  
E-mail:  
Empresa:  
Cidade:  
     
   


Se preferir, entre em contato:

Entre em contato conosco para uma avaliação de seu caso sem compromisso:

Solicite sua proposta   Fale com um consultor   Conheça nosso trabalho
contatos@sgw.com.br   (11) 3217-6300   www.sgw.com.br
         


Links relacionados:

Encerramento de Caso - Redução Química In Situ (ISCR) de Organoclorados em Condomínio Residencial.

Estudo de Caso - Remediação de área contaminada por organoclorados (PCE) e metais pesados (Chumbo).

Estudo de Caso - Remediação de Organoclorados por Barreiras Permeáveis Reativas.

Ensaio Piloto e Barreira Reativa – Redução Química In Situ (ISCR) de Organoclorados em Águas Subterrâneas.